Mercado de brechó de luxo cresce durante a pandemia e auxilia nas transformações de consumo

Mercado de brechó de luxo cresce durante a pandemia e auxilia nas transformações de consumo

Empresas de second hand luxury registraram aumentos progressivos nas vendas. A INFFINO, pioneira no setor, teve recorde histórico em julho, alcançando a cifra de R$ 190 mil de vendas

São Paulo, outubro de 2020 – A pandemia mexeu com as estruturas de todos os setores e está transformando o consumo de todas as camadas da sociedade. O varejo foi um dos mais afetados com o fechamento das lojas para seguir as normas sanitárias, o que provocou perdas de mais de R$ 240 bilhões até o fim de junho de acordo com cálculos da Confederação Nacional do Comércio de Bens Serviços e Turismo (CNC).

Um mercado que foi na contramão é o de second hand luxury. Empresas internacionais como Vestiaire Collective e Rebag registraram crescimento nas vendas nos dois primeiros meses da pandemia. Mas esse crescimento não é restrito ao exterior, o mesmo está acontecendo aqui no Brasil. A INFFINO, plataforma de e-commerce brasileira de artigos de luxo seminovos, teve um aumento nas vendas de 36% em março e 33% em abril. No mês de julho a empresa conquistou um recorde histórico, alcançando a marca de R$ 190 mil de vendas.

Antes da pandemia, o mercado de revenda estava prestes a dobrar de US$ 24 bilhões em 2019 para US$ 51 bilhões até 2024, de acordo com um relatório da Thredup, uma das maiores lojas online do mundo de roupas seminovas, e da GlobalData, empresa de análise de varejo. Alguns casos individuais também sinalizavam a valorização do mercado.

Um dos fatores que explicam essa prosperidade do mercado é que os brechós de luxo têm sua atuação principalmente no ambiente digital. Além disso, o dólar alto no Brasil reflete no preço de um produto de luxo novo, o tornando ainda mais caro.

“Muito mais do que a oportunidade de adquirir uma peça de qualidade a valores mais acessíveis, há um maior interesse de pessoas em consignar suas peças de maior qualidade dado o cenário de crise econômica. Quem tem boas peças e precisa de dinheiro enxerga a oportunidade”, explica Cássio Silbermann, sócio e CFO da INFFINO.

A INFFINO está no mercado há 10 anos e possui um acervo composto por mais de mil peças de grifes como Louis Vuitton, Chanel, Prada, Gucci e Hermès, cujos valores variam até R$ 50 mil, com ticket médio em torno de R$ 2 mil.

“Se tivesse que responder o motivo pelo qual acredito que a INFFINO siga em forte ritmo de crescimento, afirmaria que nossa qualidade de atendimento e a garantia de autenticidade das peças que consignamos aqui são, sem dúvida, os pilares principais. As pessoas confiam no nosso crivo, por isso compram e por isso vendem conosco. Somos muito rigorosos com relação à excelência de atendimento, e o desafio agora é manter a qualidade e atender a demanda cada vez mais crescente, mesmo em um cenário adverso como o que estamos vivendo”, afirma Cássio.

Consumo consciente

Outro importante detalhe é a ressignificação dos hábitos, levando ao consumo consciente e impulsionando a economia compartilhada e a sustentabilidade. Segundo levantamento da ONU Meio Ambiente de 2019, a indústria de moda é responsável por cerca de 8% a 10% das emissões globais de gases estufa e é a segunda economia que mais consome água, liberando 500 mil toneladas de microfibras sintéticas nos oceanos a cada ano. Além disso, apenas com descarte, a indústria perde anualmente cerca de US$ 500 bilhões com roupas que vão para lixões e aterros sem serem recicladas.

“Há cada vez mais a percepção de que o seminovo é o caminho que harmoniza preço à revitalização do closet. Como consequência, a vida útil do produto se estende, o que diminui a necessidade de novas produções, beneficiando o meio-ambiente e a sociedade como um todo”, finaliza.

https://www.facebook.com/inffino.oficial

https://www.instagram.com/inffino.oficial/

Acesse nossas redes sociais!!

Instagram: @Stylenewsoficial

Facebook: @stylenews

Simone Nogueira

Com as vendas correndo nas veias, ama o empreendedorismo e, acima de tudo, ajudar pequenos empresários. Juntou tudo isso e transformou em sua meta de vida. Diretora comercial da Agência de lançamentos Mktsites, e também idealizadora do "Café com Negócios" das regiões Sul, Oeste e Norte de São Paulo e ainda encontra tempo para os portais Stylenews.com.br e o Divasebelas.com.br.